Carlos, O Chacal

O terrorismo no século XIX

Escrito por Pedro Vale

Venezuelano virou o homem mais procurado do mundo

Neste domingo(04), à 01h45, confira mais um episódio da dramática história do terrorista mais procurado do século XIX, Carlos, o Chacal, na SEQUÊNCIA MÁXIMA.

O terrorista venezuelano, Ilich Ramirez Sánches foi condenado em 2013 à prisão perpétua pela França por ataques, que deixaram 11 mortos e 150 feridos. O julgamento final aconteceu 30 anos depois dos atentados.

O venezuelano cumpre detenção na França, desde que foi encontrado pela polícia francesa, em 1994, no Sudão. A primeira condenação de Carlos foi em 1997, pelo assassinado de três homens na cidade de Paris.

Apesar de ter se envolvido com tráfico de armas, Ilich se considera um comunista revolucionário profissional e mercenário. O terrorista foi o homem mais procurado por serviços secretos de todo o mundo durante décadas.

Confira a sinopse da minissérie Carlos, o chacal, neste domingo(04), à 01h45 na SEQUÊNCIA MÁXIMA,  na tela da Band.

O grupo terrorista, coordenados por André e Ilich (Carlos),  planeja um segundo ataque ao aeroporto, novamente o grupo fracassa. Quando André é preso, os agentes franceses do serviço de inteligência interna, a DST, querem saber mais sobre Ilich , que agora adotou o nome de guerra “Carlos”. Para escapar da prisão, Carlos atira em três policiais. Ele, então, junta-se ao chefe da FPLP, Wadie Haddad, no sul do Iêmen. Haddad lhe confia uma missão ousada – tomando como reféns os ministros do petróleo dos países da OPEP na sua próxima conferência em Viena.

 

HD onde disponível

Horário de Brasília

Deixe o seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.